Kit Animal – Primeiros Socorros

Na postagem anterior vimos como fazer os primeiros socorros em animais, agora aprenderemos a montar um kit Animal.

Uma das primeiras coisas que precisa saber é que um kit para animais não é igual o de humanos e alguns materiais fazem a diferença no salvamento de um bichinho.

Materiais:

1.Maleta

A organização e a praticidade fará toda a diferença, ela não precisa ser bonita mas sim organizada, pois em uma situação de emergência você provavelmente estará nervoso e precisa ter fácil acesso aos medicamentos. Parece óbvio mas não custa lembrar, é importante que seja um recipiente móvel. Cheque regularmente seu kit para garantir a integridade dos componentes e também para verificar a validade dos remédios.

2.Documentação

Ande sempre com a carteira de vacinação do seu pet, em uma emergência você pode não ter tempo de ir ao seu veterinário e as informações da carteirinha farão toda a diferença no atendimento.

3.Alergias

Se seu bichinho for alérgico a alguma coisa é bom deixar essa informação presa a caixa, para o caso de não ser você a levar o seu pet para veterinário ou até dependendo do grau do seu nervosismo não esquecer de passar essa informação na hora do atendimento. 

4.Números de emergência

Infelizmente não podemos ficar 24 horas com nossos amiguinhos por isso deixe os telefones do seu veterinário e outros que acreditar necessário para qualquer emergência que o cuidador do seu pet possa vir a ter. Ex: Taxidog, Controle de Intoxicação (0800 721 3000) etc…

Itens Básicos:

  • pomadas antissépticas, desinfetantes e antibióticas;
  • soro fisiológico;
  • medicamentos para diarreia;
  • remédio para alergias;
  • remédio contra enjoo;
  • conta-gotas e seringa oral;
  • pinças;
  • luvas descartáveis
  • algodão;
  • rolo de gaze;
  • rolos de atadura;
  • esparadrapo;
  • cotonetes;
  • pó hemostático – é um pozinho antisséptico e bactericida que interrompe o sangramento, muito usado por manicures.

 

Recomendações Finais

  • Não dê medicação humana para o seu pet, a não ser que seja aconselhado a fazê-lo por seu médico veterinário.
  • Não dê ao seu cão uma medicação que é destinada para gatos, ou vice-versa.
  • Sempre tome precauções ao manusear um pet, até mesmo o mais dócil bichinho pode morder se ele estiver ferido ou assustado.

 

CompartilharShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Share on Tumblr0Email this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *